Dialetologia e Diacronia

O grupo Dialectologia e Diacronia estuda a variação linguística no espaço e no tempo, sob diferentes perspectivas teóricas e cobrindo diversas áreas da gramática. Tem como objectivo geral ampliar o conhecimento sobre a língua portuguesa (e as propriedades universais das línguas naturais), mas descentrando a investigação da(s) variedade(s) padrão e adoptando sempre uma perspectiva comparativa na análise linguística. O grupo produz e disponibiliza recursos concebidos para suportar a descrição e compreensão de variedades, dialectais e históricas, que não coincidem com a competência linguística do investigador (nomeadamente, edições de textos, corpora anotados, léxicos e atlas linguísticos).

 Três equipas de investigação integram o grupo Dialectologia e Diacronia (funcionando em articulação estreita, tanto na partilha de recursos como no cruzamento de competências):
 
ATLAS – Investigação no âmbito da geografia linguística, particularmente direccionada para o estudo do léxico, da fonologia e da morfologia. A equipa, que constituiu e gere um extenso arquivo sonoro, especializou-se na produção de atlas linguísticos e bases de dados lexicais.
 
CARDS/FLY – Investigação no âmbito da variação histórica, com interesse particular na análise do discurso e na pragmática histórica. A produção especializada de edições electrónicas de textos de escrita quotidiana é um objectivo central da equipa.
 
CORDIAL – Investigação no âmbito da sintaxe comparada, com interesse particular na sintaxe dialectal e na sintaxe diacrónica. A contribuição do conhecimento da variação linguística para a compreensão das propriedades universais das línguas naturais e a anotação sintáctica de corpora são preocupações da equipa.

Capítulo de Livro
Mota, M. A. (2016). Morfologia nas interfaces. In Manual de Linguística Portuguesa (A. M. Martins & E. Carrilho, pp. 156-177). Berlin/Boston: De Gruyter.
Nunes, N. (2016). A cultura açucareira e a alimentação: património linguístico e cultural comum das ilhas atlânticas e do Brasil. In (J. Pinheiro e C. Soares, pp. 239-264). Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra.
Pratas, F., Pereira, S., & Pinto, C. (2016). Foreword: challenging the frontiers between “nations”. In Coordination and Subordination. Form and Meaning – Selected Papers from CSI Lisbon 2014 (Vol. 2014, p. vii—xx). Cambridge Scholars Publishing.
Saramago, J. (2016). Falar corvino. In Retratos Sociais da ilha do Corvo (Do povoamento ao século XIX) (Teodoro de Matos, A. & J. G. Reis Leite, pp. 167-181). Açores: Câmara Municipal do Corvo / Núcleo Cultural da Horta.
Saramago, J., & Pedras, L. S. das. (2016). Açores e Ilha de Santa Catarina: 8000 quilómetros e 260 anos depois. In Estudos geossociolinguísticos brasileiros e europeus: uma homenagem a Michel Contini (V. A. Aguilera & M. P. B. Doiron, pp. 225-236). Cascavel, PR. /Londrina: EDUNIOESTE/EDUEL.
Mendes, A. (2003). A expressão da emoção em predicados verbais do português: uma análise sintáctico-semântica com base num corpus. In S. F. Brandão & Mota, M. A. (Eds.), Análise contrastiva de variedades do português: primeiros estudos (pp. 103-123). Rio de Janeiro: In Fólio.
Bacelar do Nascimento, M. F., Callou, D., Serra, C., Barbosa, A., Barreto, F., Amaro, R., et al. (2003). A posição do adjectivo no sintagma nominal. In S. F. Brandão & Mota, M. A. (Eds.), Análise contrastiva de variedades do português: primeiros estudos (pp. 1-35). Rio de Janeiro: In Fólio.
Marrafa, P., Gonçalves, J. B., & Mendes, A. (1999). A Sintaxe do LE PAROLE. In P. Marrafa & Mota, M. A. (Eds.), Linguística Computacional. Investigação Fundamental e Aplicações (pp. 191-205). Lisboa: Associação Portuguesa de Linguística.
Nunes, N., & Rebelo, H. (2015). Regionalismos Madeirenses. In Aprender Madeira – Dicionário Enciclopédico. . Retrieved from http://aprenderamadeira.net/regionalismos-madeirenses/
Nunes, N. (2015). Alcunhas. In Aprender Madeira – Dicionário Enciclopédico. . Retrieved from http://aprenderamadeira.net/alcunhas/
Nunes, N. (2015). Antroponímia primitiva da Madeira (séculos XV e XVI). In Aprender Madeira – Dicionário Enciclopédico. . Retrieved from http://aprenderamadeira.net/antroponimia-primitiva-da-madeira-seculos-xv-e-xvi/
Nunes, N. (2019). A Linguística Histórica e o Léxico Diferencial: Variação Dialetal e Sociolinguística de Alguns Regionalismos do Português Falado na Ilha da Madeira. In Estudos Linguísticos e Filológicos Oferecidos a Ivo Castro (Ernestina Carrilho, Ana Maria Martins, Sandra Pereira e João Paulo Silvestre (eds.). Lisboa: Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.
Nunes, N. (2019). A identidade sociocultural e linguística madeirense através da memória da ‘Festa’ e dos arraiais madeirenses no contexto das mobilidades e do turismo. In Memória e Identidade Insular: Religiosidade, Festividades e Turismo nos Arquipélagos da Madeira e Açores (Duarte Nuno Chaves, pp. 337-356). S. Jorge-Açores: CHAM-UAç/Misericórdia das Velas.
Nunes, N. (2012). A contribuição da Linguística para o estudo da rota e da terminologia açucareiras: do Mediterrâneo ao Atlântico. In La ruta azucarera atlántica: historia y documentación (Ana Viña e Dolores Corbella, p. 44). Região Autónoma da Madeira/Comunidad Autónoma de Canarias: Centro de Estudos de História do Atlântico/Universidad de La Laguna.
Nunes, N. (2007). Madeirensismos e brasileirismos na terminologia açucareira (do século XV à atualidade). In Novas contribuições para o estudo da história e da historiografia da língua portuguesa (Clotilde de Almeida Azevedo Murakawa e Maria Filomena Gonçalves, pp. 189-233). São Paulo: Cultura Académica Editora. Retrieved from http://home.uevora.pt/~fvaz/Publica%E7%F5esProjectoCen%E1culo/FilomenaGon%E7alves1.pdf
Nunes, N. (2004). Alcunhas e nomes geográficos na literatura regional madeirense. In Novi te ex nomine. Estudos filolóxicos oferecidos ao Prof. Dr. Dieter Kremer (Ana Boullón). La Coruña: Instituto da Língua Galega/Fundacion Pedro Barrié de la Maza. Retrieved from https://www.academia.edu/6257895/ALCUNHAS_E_NOMES_GEOGR%C3%81FICOS_NA_LITERATURA_REGIONAL_MADEIRENSE
Marquilhas, R., & Cardoso, A. (2012). O estilo do crime: análise de texto em estilística forense. In Textos Selecionados, XXVII Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística (pp. 416-436). APL. Retrieved from http://www.clul.ulisboa.pt/files/rita_marquilhas/Marquilhas_Cardoso_versao_publicada-2.pdf
Álvarez, X., & Segura, L. (2018). Les désignations romanes de la perdrix + Carte PERDRIX”. In Atlas Linguistique Roman (ALiR) (Vol. volume IIc Commentaires + Cartes,). Edizioni dell’Orso.
Pratas, F. (2018). Contacto e variação em caboverdiano: uma questão de tempo. In Estudos Linguísticos e Filológicos Oferecidos a Ivo Castro (Ernestina Carrilho, Ana Maria Martins, Sandra Pereira e João Paulo Silvestre, p. 24). Centro de Linguística da Universidade de Lisboa. http://hdl.handle.net/10451/36537.
Marquilhas, R. (2020). O sabre e a montada. Observações sobre a prática de uma edição académica digital. In R. Álvarez & Seoane, E. G. (Eds.), Calen barbas, falen cartas. A escrita en galego na Idade Moderna (pp. 255-269). Santiago de Compostela: Consello da Cultura Galega. http://doi.org/10.17075/cbfc.2020.007
Artigo em Atas
Brito, J. A., Matos, G., & Pratas, F. (2015). Commitative Coordination in Capeverdean. In Selected Proceedings of 44th Annual Conference on African Linguistics-ACAL 44 (R. Kramer, L. Zsiga & O. Boyer, pp. 17-27). Somerville, MA: Cascadilha Press.
Costa, A. L. (2015). Concessivas num corpus da Idade. In ModernaXXX Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Textos Selecionados (A. Moreno, F. Silva & J. Veloso, pp. 195-212). Braga: APL.
Costa, A. L. (2015). Pois é… Literatura e gramática: um diálogo infinito. In Atas do XI Encontro Nacional da Associação de Professores de Português. Lisboa: APP [CD].
Carrilho, E., & Sousa, X. (2016). Aspectos de variação sintáctica no Atlas Lingüístico de la Península Ibérica (ALPI). In Actes du XXVIIe Congrès International de linguistique et de philologie romanes (Nancy, 15-20 juillet 2013) (E. Buchi, J. -P. Chauveau & J. -M. Pierrel, pp. 945-960). Strasbourg: EliPhi.
Rodrigues, C., Martins, F., & Brissos, F. (2016). Investigação interdisciplinar em fonética forense: estudo de caso de identidade e disfarce de voz. In Actas da II Conferência do Instituto Medicina Legal e Ciências Forenses, 29-30 de Setembro 2015, Coimbra (Vol. 2015, pp. 60-61).
Brien, S. O., Chao-Hong, L., Way, A., Graça, J., Martins, A. M., Moniz, H., et al. (2017). The Interact Project and Crisis MT. In Proceedings of MT Summit XVI, the 16th Machine Translation Summit.
Mendes, A., Généreux, M., Hendrickx, I., Pereira, L., Bacelar do Nascimento, M. F., & Antunes, S. (2012). CQPWeb: Uma nova plataforma de pesquisa para o CRPC. In A. L. Costa, Flores, C., & Alexandre, N. (Eds.), XXVII Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Textos Seleccionados 2011. Lisboa: APL.
Miguel, M., Mendes, A., & Mota, M. A. (2012). Fenómenos de concordância em variedades do português: construções com verbos copulativos e com verbos transitivos predicativos. In La lengua, lugar de encuentro, Actas del XVI Congresso Internacional de la ALFAL (Cestero Mancera, A. M., I. M. Martos, F. P. Garcia).
Hendrickx, I., Mendes, A., Pereira, S., Gonçalves, A., & Duarte, I. (2010). Complex Predicates annotation in a corpus of Portuguese. In Proceedings of the fourth Linguistic Annotation Workshop (LAW IV), Association for Computational Linguistics, Uppsala, Sweden (pp. 100-108).
Mendes, A., & Pereira, S. (2010). Anotação de predicados complexos num corpus de português. In Actas del XXXIX Simpósio de la Sociedad Española de Lingüística (P. C. López, S. C. Ansoar, B. D. Quiroga, I. F. López, L. Z. Varela). Santiago de Compostela: Unidixital (CD-Rom).