O instrumento que aqui se apresenta foi construído no âmbito da tese de mestrado de Santos (2013), intitulada Aquisição de grupos consonânticos e seu impacto nos desempenhos escritos no 1.º Ciclo do Ensino Básico, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, sob orientação da Professora Doutora Maria João Freitas (Universidade de Lisboa, Faculdade de Letras, Centro de Linguística) e do Professor Doutor João Veloso (Universidade do Porto, Faculdade de Letras, Centro de Linguística).

Os principais objetivos desse trabalho foram a análise e a descrição das diferenças entre a aquisição de Ataques ramificados e a aquisição de sequências consonânticas problemáticas, no Português Europeu, bem como o impacto que este processo tem nos desempenhos escritos, no 1.º Ciclo do Ensino Básico. Para o efeito, recorreu-se à observação de produções orais e escritas de palavras isoladas que continham sequências consonânticas de ambos os tipos, de crianças dos 1.º e 4.º anos de escolaridade através de duas tarefas: uma de nomeação (produção oral) e uma de escrita (produção escrita).

A tarefa de nomeação foi construída com o objetivo de a criança verbalizar o que via sob a forma de imagem para que se apurasse o modo como produzia as estruturas estudadas; por sua vez, a tarefa de escrita foi construída com o intuito de registar a forma como a criança grafava essas mesmas estruturas. A ordem de apresentação das tarefas foi a seguinte: tarefa de nomeação e tarefa de produção escrita. Ambas as respostas às tarefas foram anotadas em folhas de registo. Foi, ainda, elaborado um protocolo de aplicação da prova para que as tarefas pudessem ser aplicadas de igual modo a todas as crianças. Nesse constava a definição básica de cada estímulo, a usar aquando da tarefa de nomeação, com o objetivo de auxiliar as crianças caso estas não conseguissem nomear o estímulo corretamente.

O instrumento inclui, então, 46 itens lexicais, representados por 46 imagens, protocolo de aplicação das duas tarefas (de nomeação e de escrita) e folhas de registo para cada ano escolar. Dos 46 estímulos visuais, 24 foram extraídos de Afonso (2008) e utilizados com a autorização da autora e os restantes 22 foram realizados especialmente para esta investigação por um designer gráfico da DL – Publicidade, Lda ou adaptados de imagens disponíveis em manuais escolares das diferentes áreas de conhecimento de cada ano escolar. Uma vez que se utilizaram várias figuras já empregadas noutra investigação, houve a necessidade de controlar a semelhança entre os traços visuais dos vários exemplares, bem como de adotar os mesmos critérios, de forma a conferir homogeneidade aos estímulos.

Para uma descrição mais detalhada da metodologia utilizada neste estudo, bem como uma descrição e discussão dos dados mais amplas, veja-se Santos (2013).

 

Documentos:

Protocolo de Aplicação das Tarefas de Nomeação

Folha de Registo das Tarefas de Nomeação e de Escrita

Tarefa de Escrita do 1º Ano de Escolaridade

Tarefa de Escrita do 4º Ano de Escolaridade

Estímulos Visuais

 

Registo das PORESC:

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - AtribuiçãoNãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Código da Licença Creative Commons: Licença
Creative Commons