Dialetologia e Diacronia
Grau académico
Doutoramento
Situação profissional
Investigador
Áreas de Investigação
Linguística Histórica
Outras áreas de Investigação
História da Cultura Escrita, Crítica Textual, Humanidades Digitais
Início Fim Descrição
1988 Presente

Investigadora do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa

1986 2018

Professora do Departamento de Linguística Geral e Românica da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Projetos em que é Membro
Projetos concluídos em que foi Membro
Designação I.R.
Linguagens Fronteiriças: Mirandês
Manuela Barros Ferreira
Projetos externos
Título Instituição Link
Gondomar. Corpus dixital de textos galegos da Idade Moderna. Catalogación, multiedición, glosario e estudo USC - Instituto da Lingua Galega
Historical Sociolinguistics Research and Training Program Vrije Universiteit Brussel

Publicações selecionadas

Marquilhas, R., Magro, C., Pratas, F., & Saraiva, N. (Eds.). (2018). Moléstias, embustes e pontinhos amantes. Escrita quotidiana em Portugal entre os séculos XVI e XIX. Lisboa: Arranha-Céus. Retrieved from http://www.abysmo.pt/livros/131-molestias-embustes-e-pontinhos-amantes
Lyons, M., & Marquilhas, R. (2017). Approaches to the History of Written Culture – A World Inscribed. London: Palgrave Mcmillan.
Marquilhas, R., & Hendrickx, I. (2016). Avanços nas Humanidades Digitais. In Manual de Linguística Portuguesa (A. M. Martins & E. Carrilho). Berlin/Boston: De Gruyter.
Marquilhas, R. (2015). The Portuguese language spelling accord. Written Language & Literacy, 18/2. http://doi.org/10.1075/wll.18.2
Marquilhas, R. (2015). Non-anachronism in the historical sociolinguistic study of Portuguese. Journal Of Historical Sociolinguistics, 1/2. http://doi.org/10.1515/jhsl-2015-0013
Marquilhas, R., & Hendrickx, I. (2014). Manuscripts and machines: the automatic replacement of spelling variants in a Portuguese historical corpus. International Journal Of Humanities And Arts Computing, 8.
Marquilhas, R. (2013). Fenómenos de mudança na história do português. In E. B. P. Raposo, Bacelar do Nascimento, M. F., Mota, M. A., & Segura, L. (Eds.), Gramática Do Português (Vol. 1, pp. 17–45). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Marquilhas, R., & Cardoso, A. (2012). O estilo do crime: análise de texto em estilística forense. In Textos Selecionados, XXVII Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística (pp. 416-436). APL. Retrieved from http://www.clul.ulisboa.pt/files/rita_marquilhas/Marquilhas_Cardoso_versao_publicada-2.pdf
Marquilhas, R. (2012). A Historical Digital Archive of Portuguese Letters. In Letter Writing in Late Modern Europe (pp. 31-43). Marina Dossena e Gabriella Del Lungo Camiciotti. Amsterdam: John Benjamins.
Hendrickx, I., & Marquilhas, R. (2011). From old texts to modern spellings: an experiment in automatic normalisation. Journal For Language Technology And Computational Linguistics(Jlcl), 2, 65-76.
Marquilhas, R. (2010). Filologia oitocentista e crítica textual. In Filologia, Memória e Esquecimento. Act (Vol. 20, pp. 355-367). org. Fernanda Mota Alves et al. Lisboa: Húmus.
Marquilhas, R. (2009). Abordagem histórico-sociológica do debate em torno do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Grial: Revista Galega De Cultura 184.
Marquilhas, R. (2009). Eu ainda sou vivo: sobre a edição e análise linguística de cartas de gente vulgar. Estudos De Lingüística Galega, 1, 47-65.
Marquilhas, R. (2003). Mudança analógica e elevação das vogais pretónicas. In Razões e emoção. Miscelânea de estudos em homenagem a Maria Helena Mira Mateus (2nd ed., Vol. 2, pp. 7-18). I. Castro & I. Duarte. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda.
Marquilhas, R. (2000). A Faculdade das Letras. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda.

Todas as publicações

Lyons, M., & Marquilhas, R. (2018). Un mundo de escrituras - Aportes a la historia de la cultura escrita. Buenos Aires: Ediciones Ampersand.
Marquilhas, R., Magro, C., Pratas, F., & Saraiva, N. (Eds.). (2018). Moléstias, embustes e pontinhos amantes. Escrita quotidiana em Portugal entre os séculos XVI e XIX. Lisboa: Arranha-Céus. Retrieved from http://www.abysmo.pt/livros/131-molestias-embustes-e-pontinhos-amantes
Lyons, M., & Marquilhas, R. (2017). Approaches to the History of Written Culture – A World Inscribed. London: Palgrave Mcmillan.
Marquilhas, R., & Hendrickx, I. (2016). Avanços nas Humanidades Digitais. In Manual de Linguística Portuguesa (A. M. Martins & E. Carrilho). Berlin/Boston: De Gruyter.
Carvalheiro, C., Costa, A. L., Marquilhas, R., Pinto, C., Pratas, F., & Vaamonde, G. (2016). A Idade dos desvios: diacronia, variação social e linguística de corpus. In Lingüística de corpus y lingüística histórica iberorrománica (J. Kabatek, pp. 175-196). Berlin: DeGruyter.
Marquilhas, R. (2015). The Portuguese language spelling accord. Written Language & Literacy, 18/2. http://doi.org/10.1075/wll.18.2
Marquilhas, R. (2015). Non-anachronism in the historical sociolinguistic study of Portuguese. Journal Of Historical Sociolinguistics, 1/2. http://doi.org/10.1515/jhsl-2015-0013
Marquilhas, R. (2015). Grandes marges: une approche sociopragmatique de textes manuscrits et de leurs graphismes. In Los Lugares del Escrito (Siglos XV-XX) (A. Castillo Gómez, pp. 135-146). Madrid: Casa de Velázquez.
Marquilhas, R., Costa, A. L., Pinto, C., Pratas, F., & Vaamonde, G. (2014). Post Scriptum: Archivo Digital de Escritura Cotidiana en Portugal y España en la Época Moderna. Janus [En Línea], Anexo 1, Humanidades Digitales: desafíos, logros y perspectivas de futuro. Retrieved from https://www.janusdigital.es/anexo.htm?id=5
Marquilhas, R., & Hendrickx, I. (2014). Manuscripts and machines: the automatic replacement of spelling variants in a Portuguese historical corpus. International Journal Of Humanities And Arts Computing, 8.
Marquilhas, R. (2013). Fenómenos de mudança na história do português. In E. B. P. Raposo, Bacelar do Nascimento, M. F., Mota, M. A., & Segura, L. (Eds.), Gramática Do Português (Vol. 1, pp. 17–45). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Marquilhas, R. (2013). Lacunas naturais: a edição do texto não visível. In Ao Sabor do Texto. Estudos dedicados a Ivo Castro (pp. 369-381). R. Álvarez, A. M. Martins, H. Monteagudo & M. A. Ramos. Santiago de Compostela: Universidade de Santiago de Compostela.
Marquilhas, R., & Cardoso, A. (2012). O estilo do crime: análise de texto em estilística forense. In Textos Selecionados, XXVII Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística (pp. 416-436). APL. Retrieved from http://www.clul.ulisboa.pt/files/rita_marquilhas/Marquilhas_Cardoso_versao_publicada-2.pdf
Marquilhas, R. (2012). Grandes margens: uma abordagem sociopragmática de textos manuscritos e seus grafismos. In Nada na Linguagem lhe é estranho. Homenagem Isabel Hub Faria (pp. 689-701). Armanda Costa & Inês Duarte. Porto: Edições Afrontamento.
Marquilhas, R. (2012). A Historical Digital Archive of Portuguese Letters. In Letter Writing in Late Modern Europe (pp. 31-43). Marina Dossena e Gabriella Del Lungo Camiciotti. Amsterdam: John Benjamins.
Hendrickx, I., & Marquilhas, R. (2011). From old texts to modern spellings: an experiment in automatic normalisation. Journal For Language Technology And Computational Linguistics(Jlcl), 2, 65-76.
Marquilhas, R. (2010). Filologia oitocentista e crítica textual. In Filologia, Memória e Esquecimento. Act (Vol. 20, pp. 355-367). org. Fernanda Mota Alves et al. Lisboa: Húmus.
Marquilhas, R. (2009). Abordagem histórico-sociológica do debate em torno do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Grial: Revista Galega De Cultura 184.
Marquilhas, R. (2009). Eu ainda sou vivo: sobre a edição e análise linguística de cartas de gente vulgar. Estudos De Lingüística Galega, 1, 47-65.
Marquilhas, R. (2008). Nuevo estilo de editar cartas. Book Review. Cultura Escrita & Sociedad, 6, 250-251.
Marquilhas, R. (2007). On the study of everyday writings. Variants: The Journal Of The European Society For Textual Scholarship, 6, 263-276.
Marquilhas, R., & Albino, C. (2005). Por toda a parte.. Lisboa: Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.
Marquilhas, R. (2005). Una gran sala con la puerta abierta: cartas imaginarias desde la cárcel de la Inquisición (Portugal. In (pp. 43-75). A. Castillo Gómez & V. S. Blas. Gijón (Asturias): Ediciones TREA.
Marquilhas, R. (2005). Conceitos de pragmática linguística na mise-en-page do texto escrito. In Cultura Letrada no Brasil: Objectos e Práticas (pp. 77-85). M. Abreu et al. Campinas, SP: Mercado de Letras.
Marquilhas, R. (2004). O preço da ilegibilidade. In (pp. 721-747). A. I. Boullón Agrelo. A Coruña: Fundación Pedro Barrié de la Maza.
Marquilhas, R. (2004). Traços distintivos, góticos e electrónicos. Góticos E Electrónicos. In (Dis) Cursos Da Escrita. Estudos De Filoloxía Galega Ofrecidos En Memoria De Fernando R. Tato Plaza, 475-489.
Marquilhas, R. (2003). Cartas medievales y mensajes electrónicos. Signo. Revista De Historia De La Cultura Escrita, 11.
Marquilhas, R. (2003). A Faculdade das Letras. Leitura e Escrita em Portugal no Século XVII. Bragança Paulista.
Marquilhas, R. (2003). Mudança analógica e elevação das vogais pretónicas. In Razões e emoção. Miscelânea de estudos em homenagem a Maria Helena Mira Mateus (2nd ed., Vol. 2, pp. 7-18). I. Castro & I. Duarte. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda.
Marquilhas, R. (2002). Língua, Identidade Linguística. In . DEBS. Lisboa: Ministério da Educação.
Marquilhas, R. (2002). Analfabetos o funcionarios? Vestigios de la tradición burocrática en los actuales niveles de ´literacía´. In La Conquista del Alfabeto. Escritura y clases populares (pp. 267-285). A. Castillo Gómez. Gijón: Ediciones Trea.
Marquilhas, R., Villalva, A., Correia, C. N., & Albino, C. (2002). Tratamento etimológico dos nomes de ocupação. In História do Trabalho e das Ocupações, coord. N. L. Madureira (Vol. III, pp. 349-368). Oeiras: Celta.
Castro, I., Marquilhas, R., & Albino, C. (2001). O Tempo da Língua. Lisboa: Instituto Camões.
Marquilhas, R. (2001). Gramática histórica (fonética, fonologia. I. Castro. Lisboa: Centro Virtual Camões.
Marquilhas, R. (2001). Em torno do Vocabulario de Bluteau. In (pp. 105-118). In Caminhos do Português. Lisboa: Biblioteca Nacional.
Marquilhas, R. (2000). Textos portugueses do passado: para uma edição didáctica. Máthesis. Revista Da Faculdade De Letras Da Universidade Católica De Viseu, 9, 25-35.
Marquilhas, R. (2000). A Faculdade das Letras. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda.
Marquilhas, R. (2000). A tantos dias de tal mes pasou tal mandado, ou tal dilligençia pera tal cousa. In (pp. 185-207). M. R. Delgado-Martins, G. Ramalho & A. Costa. Lisboa: Caminho.
Marquilhas, R. (1999). Leitura. Um Silêncio Recente. Leitura: Teoria E Prática. Revista Semestral Da Associação De Leitura Do Brasil, Ano, 18.
Marquilhas, R., & Madureira, N. L. (1999). PACO. In (p. 18). Normas de transcrição. In Cadernos do ILTEC. Lisboa: Instituto de Linguística Teórica e Computacional.
Marquilhas, R. (1999). Orientación mágica del texto escrito. In (Escribir y leer en el siglo de Cervantes. Col. Lea and Lectura, Escritura and Alfabetizacióna, ed. A. Castillo Gómez. Barcelona: Gedisa, pp. 111-128). .
Marquilhas, R. (1998). Leitura, um silêncio recente. Palavras. Revista Da Associação De Professores De Português, 14.
Marquilhas, R. (1998). Mãos inábeis nos arquivos da Inquisição. In (pp. 761-767). D. Kremer. Vigo: Galaxia.
Marquilhas, R. (1997). Que todas as pessoas fação Rol de todos os livros que tiverem.. Testemunhos seiscentistas de uma leitura privada em Portugal. O Livro E A Leitura, Número Temático Da Revista Cultura, 9.
Marquilhas, R. (1997). Importância das fontes judiciais no conhecimento do português seiscentista [inclui parte da dissertação de doutoramento]. ., 163-178.
Marquilhas, R. (1996). A mudança linguística. In Introdução à Linguística Geral e Portuguesa (pp. 563-588). I. H. Faria et al. Lisbon: Caminho.
Alves, A. B., Castro, I., Fernandes, M., Gonçalves, V., Marquilhas, R., Martins, C., et al. (1995). Proposta de Convenção Ortográfica Mirandesa. (M. B. Ferreira & Raposo, D., Eds.) (p. 44). Miranda do Douro: Câmara Municipal de Miranda do Douro.
Marquilhas, R., & Mendes, M. (1995). A quarta mão: um manuscrito de Clavis Prophetarum do padre António Vieira. Confluência. Revista Do Instituto De Língua Portuguesa, 9, 13-21.
Marquilhas, R. (1994). A formação da Língua Portuguesa. In História de Portugal (Vol. II, pp. 349-358). org. J. Medina. Lisbon: Ediclube.
Marquilhas, R. (1993). Tipografia. In Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa, org. G (pp. 624-627). Lanciani & G. Tavani. Lisbon: Caminho.
Castro, I., Marquilhas, R., & Acosta, L. (1991). Curso de História da Língua Portuguesa. Lisboa: Universidade Aberta.
Marquilhas, R. (1991). O Dicionário PATROM. ., 134-136.
Marquilhas, R. (1991). Origem e elaboração da Língua Portuguesa. In Atlas da Língua Portuguesa na História e no Mundo (pp. 24-29). A. L. Ferronha. Lisbon: Imprensa Nacional-Casa da Moeda.
Marquilhas, R. (1990). Glossary of Filologia. In Dicionário de Termos Linguísticos (Vol. I). org. M. F. Xavier & M. H. Mateus: Lisbon.
Marquilhas, R. (1988). Traçado de um percurso filológico. In Sete Ensaios sobre a Obra de Joseph-Maria Piel (p. 58‑75). I. Castro. Lisbon: Publicações do Instituto de Linguística - FLUL.
Marquilhas, R. (1987). O acento. In (pp. 103-116). In A Demanda da Ortografia Portuguesa, org. I. Castro et al. Lisbon: João Sá da Costa.
Marquilhas, R., & Albino, C. (1825). Escribir cartas aterradoras en el Palacio Do Limoeiro. .
Data Título da conferência Tipo Autores Instituição Docs
2019
-
A história da cultura escrita e os métodos digitais

Hacer historia de la cultura escrita: fuentes y métodos

Comunicação Oral
Por convite
Cáceres
2018
-
Latin with small dross among. Early Modern praises of an aspiring centric tongue

2nd International Conference on Sociolinguistics

Comunicação Oral
Por convite
Rita Marquilhas
Budapest
2017
-
Um corpus especializado. O corpus de cartas históricas Post Scriptum

Calen barbas, falen cartas. A escrita en galego na Idade Moderna

Comunicação Oral
Por convite
Rita Marquilhas
University of Santiago de Compostela
Santiago de Compostela
2015
-
The History of Writing Practices and Scribal Culture: Discussion

22nd International Congess of Historical Sciences

Comunicação Oral
Por convite
Rita Marquilhas
Jinan, China