Filologia

Invocando a herança filológica de Luís Filipe Lindley Cintra, este Grupo procura localizar, interpretar e editar criticamente textos literários e não literários, inéditos ou insatisfatoriamente editados, que são relevantes para a história e para a descrição da língua portuguesa.

O grupo investiga nos campos da crítica textual, da crítica genética, da história do livro e da bibliografia material. Dedica-se, actualmente, ao desenvolvimento de recursos electrónicos para a consulta e estudo de textos literários e metalinguísticos, com especial atenção especial atenção aos períodos medieval, clássico e barroco. Prossegue, simultaneamente, a edição genética e crítica de obras de autores modernos (Almeida Garrett, Camilo Castelo Branco e Fernando Pessoa), em coleções publicadas pela Imprensa Nacional.

A atividade do Grupo constitui um quadro de referência para os estudos e práticas filológicas em Portugal, investindo principalmente nos planos teórico e metodológico, mas demonstrando igualmente o contributo indispensável da Filologia para a investigação em linguística, bem como para a preservação da memória textual da cultura portuguesa.

A aplicação da investigação concretiza-se ainda em parcerias com outras unidades da FLUL (Programa de Crítica Textual, Departamento de Linguística Geral e Românica, Biblioteca da FLUL), bem como com a editora do Estado (Imprensa Nacional) e com várias bibliotecas (Biblioteca Nacional de Portugal, Biblioteca Pública-Municipal do Porto, Biblioteca Municipal de Sintra)

Livro
Castro, I., & Duarte, I. (2003). Razões e Emoção. Miscelânea de estudos em homenagem a Maria Helena Mira Mateus (Vol. 2). Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda.
Castro, I. (1931). Poemas de Fernando Pessoa. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda.
Castro, I. (2004). Introdução à História do Português. Lisboa: Colibri.
Castro, I. (2006). Introdução à História do Português (II). Lisboa: Colibri.
Castro, I. (2006). Storia della Lingua Portoghesa. Roma: Bulzoni.
Castro, I. (2007). Camilo Castelo Branco, Amor de Perdição. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda.
Castro, I., Vasconcelos, M., Duarte, L. F., Dionísio, J., Mendes, J., Prista, L., & N., J. (1995). Clara em sua Geração (Miscelânea Cleonice Berardinelli) (pp. 186-206). Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Topa, F., & Pereira, E. (Eds.). (2018). Nervoso Mestre, Domador Valente/Da Rima e do Soneto Português : João Penha (1839-1919) e o Seu Tempo. FLUP-CITCEM. http://doi.org/10.21747/978-989-8970-04-6/ner
Pereira, E. (2007). Apesar dos Pedantes que me afeiam, porque os hei-de obrigar a que me leiam: Opúsculo para Jorge da Câmara. München: Martin Meidenbauer.
Sobral, C. (2019). Camilo Castelo Branco. Coração, Cabeça e Estômago. Edição crítica. Lisboa: Imprensa Nacional.
Castro, I., Vieira, A. L., & Pereira, A. M. (1971). Cancioneiro de Coimbra (ed. crítica). .
Castro, I. (2015). Fernando Pessoa, Poemas de Alberto Caeiro, ed. genética e crítica (p. 359). Lisboa: IN-CM.
Castro, I., Rodrigues-Moura, E., & de Barros, L. (2017). A Fénix Renascida, ed. crítica (p. 875). Gulbenkian.
Castro, I. (2019). O Legado de Leite de Vasconcelos na Universidade de Lisboa (p. 193). Imprensa Nacional.
Capítulo de Livro
Sobral, C. (2013). A tradução portuguesa dos Diálogos de S.Gregório: revisão estemática. In (pp. 515-527). R. Álvarez, A. M. Martins, H. Monteagudo & M. A. Ramos. Santiago de Compostela: Universidade de Santiago de Compostela.
Sobral, C. (2012). In virtute signorum: Paulo de Tarso na hagiografia medieval. In Paulo de Tarso: grego e romano, judeu e cristão (pp. 199-211). J. A. Ramos, M. C. de Sousa Pimentel, M. do Céu Fialho & N. S. Rodrigues. Lisboa: Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra.
Sobral, C. (2001). O Orto do Esposo. In História da Literatura Portuguesa. I (pp. 411-420). Das Origens ao Cancioneiro Geral, Lisboa: Alfa.
Sobral, C. (1999). Vida de Santa Iria (edição crítica). In História e Antologia da Literatura Portuguesa. Século XV. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian - Serviço de Bibliotecas e apoio à leitura.
Sobral, C. (1997). Um autor ignorado e a recepção da hagiografia no século XV. In O Género do Texto Medieval (pp. 271-281). C de Almeida Ribeiro & M. Madureira. Lisboa: Edições Cosmos.
Sobral, C. (1993). Vida de Santa Maria Egipcíaca. In Dicionário de Literatura Medieval Galega e Portuguesa. por G. Tavani & G. Lanciani. Lisboa: Caminho.
Correia, Â. (2007). O enquadramento histórico das cantigas à “ama” do trovador Joam Soares Coelho, in And gladly wolde (s) he lerne and gladly teche. In (pp. 111-120). Lisboa: DEA.
Pereira, E. (2009). Jacinto Freire de Andrade. In J. Reis-Sá & Lage, R. (Eds.), Poemas Portugueses: Antologia da Poesia Portuguesa do Séc. XIII ao Séc. XXI (p. 541). Porto: Porto Editora.
Pereira, E. (2009). Frei Jerónimo Baía. In J. Reis-Sá & Lage, R. (Eds.), Poemas Portugueses: Antologia da Poesia Portuguesa do Séc. XIII ao Séc. XXI (p. 577). Porto: Porto Editora.
Pereira, E. (2009). André Nunes da Silva. In Poemas Portugueses: Antologia da Poesia Portuguesa do Séc. XIII ao Séc. XXI (p. 588). Porto: Porto Editora.
Pereira, E. (2009). António da Fonseca Soares. In J. Reis-Sá & Lage, R. (Eds.), Poemas Portugueses: Antologia da Poesia Portuguesa do Séc. XIII ao Séc. XXI (p. 590). Porto: Porto Editora.
Pereira, E. (2009). João Xavier de Matos. In J. Reis-Sá & Lage, R. (Eds.), Poemas Portugueses: Antologia da Poesia Portuguesa do Séc. XIII ao Séc. XXI (p. 639). Porto: Porto Editora.
Cardeira, E., & Neto, T. (2015). Portugais: textes anciens. In Manuel des Anthologies, Corpus et Textes Romans (M. Iliescu & E. Roegiest, pp. 37-57). Berlin: De Gruyter.
Cardeira, E. (2016). Preto e negro, pardo, mestiço e mulato. In Colour And Colour Naming: Crosslinguistic Approaches (J. P. Silvestre, E. Cardeira & A. Villalva, Lisboa: CLUL- UAveiro, pp. 71-87). Lisboa: CLUL- UAveiro.
Cardeira, E. (2017). Identidade e norma na história do português. In Identidad, movilidad y perspectivas de los estúdios de lengua, literatura y cultura (Dickov V., pp. 53-69). Belgrado: Universidad de Belgrado/Universidad Gabrielle D’Annunzio-Pescara.