Filologia

Invocando a herança filológica de Luís Filipe Lindley Cintra, este Grupo procura localizar, interpretar e editar criticamente textos literários e não literários, inéditos ou insatisfatoriamente editados, que são relevantes para a história e para a descrição da língua portuguesa.

O grupo investiga nos campos da crítica textual, da crítica genética, da história do livro e da bibliografia material. Dedica-se, actualmente, ao desenvolvimento de recursos electrónicos para a consulta e estudo de textos literários e metalinguísticos, com especial atenção especial atenção aos períodos medieval, clássico e barroco. Prossegue, simultaneamente, a edição genética e crítica de obras de autores modernos (Almeida Garrett, Camilo Castelo Branco e Fernando Pessoa), em coleções publicadas pela Imprensa Nacional.

A atividade do Grupo constitui um quadro de referência para os estudos e práticas filológicas em Portugal, investindo principalmente nos planos teórico e metodológico, mas demonstrando igualmente o contributo indispensável da Filologia para a investigação em linguística, bem como para a preservação da memória textual da cultura portuguesa.

A aplicação da investigação concretiza-se ainda em parcerias com outras unidades da FLUL (Programa de Crítica Textual, Departamento de Linguística Geral e Românica, Biblioteca da FLUL), bem como com a editora do Estado (Imprensa Nacional) e com várias bibliotecas (Biblioteca Nacional de Portugal, Biblioteca Pública-Municipal do Porto, Biblioteca Municipal de Sintra)

Capítulo de Livro
Correia, Â. (1993). Pae Calvo. In Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa. Lisboa: Caminho.
Correia, Â. (1993). Palavra perduda. In Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa. Lisboa: Caminho.
Correia, Â. (1993). Pero d' Ornelas. In Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa. Lisboa: Caminho.
Correia, Â. (1993). Pero Martinz. In Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa. Lisboa: Caminho.
Correia, Â. (1993). Refram. In Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa. Lisboa: Caminho.
Correia, Â. (1993). Vasco Rodriguez de Calvelo. In Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa. Lisboa: Caminho.
Correia, Â. (1993). Vida de S. Aleixo. In Dicionário da Literatura Medieval Galega e Portuguesa. Lisboa: Caminho.
Correia, Â. (2018). Nota editorial. In O Morgado de Fafe. Lisboa: Imprensa Nacional.
Pimenta, C. (2019). Portugal, França e Brasil: uma, duas ou três críticas genéticas. In Carrilho, E., A. M. Martins, S. Pereira & J. P. Silvestre (orgs.) Estudos Linguísticos e Filológicos Oferecidos a Ivo Castro. Lisboa:. Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.
Sobral, C. (2018). A Caveira da Mártir: um romance que Camilo não escreveu em duas semanas. In João Penha (1839-1919) e o seu tempo, coord. Francisco Topa e Elsa Pereira (pp. 159-174). Porto: CITEM.
Sobral, C. (2010). A rubro e sépia: notas sobre o scriptorium de Aveiro. In Cores (I.Barros Dias e C.Clamote Carreto, pp. 275-284). Lisboa: Universidade Aberta.
Castro, I., Vasconcelos, M., Duarte, L. F., Dionísio, J., Mendes, J., Prista, L., & da Silveira, J. N. (1995). Poemas para Cleonice. In Cleonice. Clara em sua Geração (Miscelânea Cleonice Berardinelli) (pp. 186-206). Rio de Janeiro: UFRJ.
Castro, I. (1997). O Livro de José de Arimateia. In História e Antologia da Literatura Portuguesa. Séculos XIII-XIV, (pp. 39-43). Fundação Gulbenkian.
Castro, I. (1997). Verbetes “Filologia” e “Manuel Rodrigues Lapa”. In Biblos. Enciclopédia Verbo das Literaturas de Língua Portuguesa (Vol. II). Lisboa: Verbo.
Castro, I. (1998). O fragmento galego do Livro de Tristan. In Homenaxe a Ramón Lorenzo (Vol. I, pp. 135-149). Galaxia.
Castro, I. (1999). Relação entre a investigação e o ensino universitário. In A Faculdade de Letras em debate (pp. 91-93). Colibri.
Castro, I. (1999). Verbetes “Ramón Menéndez Pidal”, “Enrico Molteni”, “Oskar Nobiling” e “José Joaquim Nunes”. In Biblos. Enciclopédia Verbo das Literaturas de Língua Portuguesa (Vol. III). Verbo.
Castro, I. (2000). Rodrigues Lapa e as origens do romance de cavalaria em Portugal. In Filologia, Literatura e Linguística. Homenagem a Rodrigues Lapa (pp. 145-156). Fund. Eng. António de Almeida.
Castro, I. (2001). Diversidade Linguística. In Mais Línguas, Mais Europa (pp. 23-25). Colibri.
Castro, I. (2001). Metodologia do Aparato Genético. In M. Simões & Pinto-Correia, J. D. (Eds.), Memória dos Afectos (p. 12). Colibri.
Castro, I. (2001). La Materia di Bretagna in Portogallo. In L. S. Picchio (Ed.), Il Portogallo. Dalle origini al Seicento (pp. 195-205). Passigli.
Castro, I., Madureira, M., & Amado, T. (2002). Sobre a edição do Livro de José de Arimateia. In C. Neves (Ed.), Matéria de Bretanha em Portugal (p. 9). Colibri.
Castro, I. (2002). A língua de Cleonice. In Cleonice Berardinelli (pp. 230-240). Instituto Camões.
Castro, I. (2002). Sur le bilinguisme littéraire castillan-portugais. In La littérature d’auteurs portugais en langue castillane (p. 12). .
Castro, I. (2002). Auto-retrato de Leite de Vasconcelos. In Razões e Emoção (Vol. I, p. 5). .
Castro, I. (2003). “Abelaira, Pessoa e os Gramáticos”, Criação e Crítica. In Homenagem de 8 poetas e 8 ensaístas a Giulia Lanciani (pp. 65-76). Lisboa: Caminho.
Castro, I., Álvarez, R., & Santamarina, A. (2004). Autógrafos e génese textual na literatura galega. In (Dis)cursos da escrita. Estudos de filoloxia galega ofrecidos en memoria de Fernando R. Tato Plaza (pp. 71-79). Fund. Barrié.
Castro, I. (2004). A atribuição do nome próprio no espaço luso-brasileiro. In Novi te ex nomine. Estudos filolóxicos ofrecidos ao Prof. Dr. Dieter Kremer. Coruña: Fund. Barrié.
Castro, I. (2004). A primitiva produção escrita em português. In Orígenes de las lenguas romances en el Reino de León (Vol. II, pp. 69-97). Centro de Estudios e Investigación San Isidoro.
Castro, I. (2005). Mais sobre antroponímia luso-brasileira: dados cariocas. In Ciências da Linguagem: 30 anos de investigação e ensino (pp. 45-52). Universidade do Minho.