Filologia

Invocando a herança filológica de Luís Filipe Lindley Cintra, este Grupo procura localizar, interpretar e editar criticamente textos literários e não literários, inéditos ou insatisfatoriamente editados, que são relevantes para a história e para a descrição da língua portuguesa.

O grupo investiga nos campos da crítica textual, da crítica genética, da história do livro e da bibliografia material. Dedica-se, actualmente, ao desenvolvimento de recursos electrónicos para a consulta e estudo de textos literários e metalinguísticos, com especial atenção especial atenção aos períodos medieval, clássico e barroco. Prossegue, simultaneamente, a edição genética e crítica de obras de autores modernos (Almeida Garrett, Camilo Castelo Branco e Fernando Pessoa), em coleções publicadas pela Imprensa Nacional.

A atividade do Grupo constitui um quadro de referência para os estudos e práticas filológicas em Portugal, investindo principalmente nos planos teórico e metodológico, mas demonstrando igualmente o contributo indispensável da Filologia para a investigação em linguística, bem como para a preservação da memória textual da cultura portuguesa.

A aplicação da investigação concretiza-se ainda em parcerias com outras unidades da FLUL (Programa de Crítica Textual, Departamento de Linguística Geral e Românica, Biblioteca da FLUL), bem como com a editora do Estado (Imprensa Nacional) e com várias bibliotecas (Biblioteca Nacional de Portugal, Biblioteca Pública-Municipal do Porto, Biblioteca Municipal de Sintra)

Artigo em Revista
Pereira, E. (2022). 17th-century holographs in a personal miscellany of D. Francisco Manuel de Melo. Alea, 24(3), 153-166. http://doi.org/10.1590/1517-106X/202224309 (Original work published 2022)
Correia, Â. (2022). Ai flores, ai flores do verde pino: edição crítica e interpretação. Revista Galega De Filoloxía, 23, 20-35. Retrieved from https://revistas.udc.es/index.php/rgf/article/view/9141
Correia, Â. (2020). Inovações expressivas no cancioneiro de amigo do trovador Joam Soares Coelho. Argamed Lírica Galego-Portuguesa. Lingua, Sociolingüística E Pragmática 2, 20, 65-82.
Pereira, E. (2023). Authors' rights vs. textual scholarship: a Portuguese overview. Journal Of Intellectual Property, Information Technology And E-Commerce Law, 14(4), 510-524. Retrieved from https://www.jipitec.eu/online-first-articles-1/5788/
Magazine Article
Correia, Â. (1996). António Resende de Oliveira, Depois do Espectáculo Trovadoresco. Colóquio / Letras, 142, pp. 256-257.
Artigo de Jornal
Correia, Â. (2015). Amor e Sátira no canto medieval em galego-português. Público. Lisboa. (Original work published 25-1-2015AD)
Correia, Â. (1992). Manuel Pedro Ferreira, O Som de Martin  Codax. Colóquio-Letras .
Correia, Â. (1994). Estudios sobre literatura medieval galego-portuguesa. Anuario De Estudios Literarios Galegos.
Correia, Â. (1996). Fragmento do Nobiliário do Conde Dom Pedro. Cancioneiro da Ajuda. Edição Fac-Similada do Códice Existente na Biblioteca da Ajuda. Românica.
Correia, Â. (2007). Manuel Pedro Ferreira, Cantus Coronatus. 7 Cantigas d’ El Rei D. Dinis, Kassel: Reichenberger. Românica.
Correia, Â. (2011). A tenção entre Mem Rodrigues Tenoiro e Juião Bolseiro: cumplicidade na oposição. Românica.
Castro, I. (1973). Notícia do grupo “Textos Medievais Portugueses. Boletim De Filologia, pp. 450-451.
Castro, I. (1995). O retorno à Filologia. Miscelânea De Estudos Linguísticos, Filológicos E Literários In Memoriam Celso Cunha. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.
Castro, I., & Mendes, P. (1998). O Dicionário de Regionalismos e Arcaísmos (DRA) de Leite de Vasconcellos. Revista Lusitana.
Castro, I. (1998). Lusofonia. Discursos, Nº 15.
Castro, I. (1999). A fascinação dos espólios. Leituras. Arquivística Literária E Crítica Textual, pp. 161-166. Lisboa: Biblioteca Nacional.
Castro, I. (2006). Fallar e a tradição peninsular da Demanda. Santa Barbara Portuguese Studies: Galician / Portuguese Poetry, Prose And Linguistics.
Castro, I. (2006). A Demanda do Santo Graal e as suas edições. Revista Portuguesa De Filologia (Miscelânea Herculano De Carvalho).
Castro, I. (2007). Uma língua que veio de longe. Lusa – A Matriz Portuguesa. São Paulo.
Castro, I., Rodrigues-Moura, E., & Vieira, Y. (2006). Cartas a três (Carolina Michaëlis entre Leite e Schuchardt). O Arqueólogo Português.
Castro, I., & Vieira, Y. (2011). Ideias e opiniões seladas: diálogo entre Leite de Vasconcelos e Carolina Michaëlis sobre o galego-português. Floema .
Castro, I. (2015). The Manuscript Tradition of the Regula Benedicti in Portuguese. Portuguese Studies, Vol. 31.
de Braga, B. P., de Braga, A. D., Topa, F., & Pereira, E. (2019). Centenário da Morte do Poeta Bracarense João Penha. Diário Do Minho: Suplemento Cultura, pp. 1-6. Braga. Retrieved from https://www.diariodominho.pt/2019/06/26/suplemento-cultura-63/?fbclid=IwAR25QTHqJNlp-tUQ1YSqLoY-6INf00UVrXYBBORCAbb_XH2aklzo-a7U7zA (Original work published 06/2019AD)
Pereira, E. (2014). A memória ferida de Luuanda. As Artes Entre As Letras, p. 4. Porto. (Original work published 29/10/2014AD)
Pereira, E. (2014). Obras manuscritas na paróquia de Alvarães. O Alvaranense, p. 3. Viana do Castelo. (Original work published 04/2014AD)
Pereira, E. (2022). Obras Completas de Maria Ondina Braga, no centenário do seu nascimento. As Artes Entre As Letras. (Original work published 13/07/2022AD)
Pereira, E. (2023). A propósito da polémica Bertolazzi vs. Andresen. As Artes Entre As Letras. (Original work published 25/01/2023AD)
Website
Artigo Online
Correia, Â. (2019). Tanta Gente Mariana: edição Minotauro. Retrieved from https://bibliotronicaportuguesa.pt/tanta-gente-mariana-2/