Dialetologia e Diacronia

O grupo Dialectologia e Diacronia estuda a variação linguística no espaço e no tempo, sob diferentes perspectivas teóricas e cobrindo diversas áreas da gramática. Tem como objectivo geral ampliar o conhecimento sobre a língua portuguesa (e as propriedades universais das línguas naturais), mas descentrando a investigação da(s) variedade(s) padrão e adoptando sempre uma perspectiva comparativa na análise linguística. O grupo produz e disponibiliza recursos concebidos para suportar a descrição e compreensão de variedades, dialectais e históricas, que não coincidem com a competência linguística do investigador (nomeadamente, edições de textos, corpora anotados, léxicos e atlas linguísticos).

 Três equipas de investigação integram o grupo Dialectologia e Diacronia (funcionando em articulação estreita, tanto na partilha de recursos como no cruzamento de competências):
 
ATLAS – Investigação no âmbito da geografia linguística, particularmente direccionada para o estudo do léxico, da fonologia e da morfologia. A equipa, que constituiu e gere um extenso arquivo sonoro, especializou-se na produção de atlas linguísticos e bases de dados lexicais.
 
CARDS/FLY – Investigação no âmbito da variação histórica, com interesse particular na análise do discurso e na pragmática histórica. A produção especializada de edições electrónicas de textos de escrita quotidiana é um objectivo central da equipa.
 
CORDIAL – Investigação no âmbito da sintaxe comparada, com interesse particular na sintaxe dialectal e na sintaxe diacrónica. A contribuição do conhecimento da variação linguística para a compreensão das propriedades universais das línguas naturais e a anotação sintáctica de corpora são preocupações da equipa.

Livro
Saramago, J. (1993). Relação breve da grande e maravilhosa vitória dos moradores da ilha do Corvo contra dez poderosas naus de Turcos. Corvo: Câmara Municipal do Corvo.
Saramago, J. (1987). Novo Romanceiro Português das Ilhas Atlânticas I. Madrid: Seminario Menéndez Pidal, Universidad Complutense de Madrid.
Hagemeijer, T., Truppi, C., Pratas, F., Cardoso, H. C., & Alexandre, N. (Eds.). (2019). Lives in Contact: A Tribute to Nine Fellow Creolinguists. Lisboa: Colibri.
Capítulo de Livro
Peres, X. A. A., & Segura, L. Les désignations romanes de la perdrix. In (Vol. 2c. Cartes / Commentaires). Roma: Instituto Poligrafico & Zecca dello Stato / Libreria dello Stato.
Cardoso, A. (2018). Discontinuous noun phrases and remnant-internal relativization in the diachrony of Portuguese. In Word Order Change (Martins, A. M. and Cardoso, A.). Oxford/New York: Oxford University Press.
Cardoso, A., Sebastião, I., & Teixeira, C. (2018). Escrita colaborativa no ensino superior: análise exploratória da interação entre pares no quadro do Interacionismo Sociodiscursivo. In Brocardo, T. Lisbon: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.
Cardoso, A., Sebastião, I., & Teixeira, C. (2018). O resumo de artigo científico: exemplo de um percurso didático em escrita académica. In Osório, P. Leurquin, E. & Coelho, M. C. (orgs.). Lugar da gramática na aula de Português. Rio de Janeiro: Dialogarts.
Costa, A. L., Rodrigues, S. V., & Sebastião, I. (2018). Para que serve a didática? In Correia. In (L. G. and Leão, R. and Poças, S.). Oporto: CIIE - Centro de Investigação e Intervenção Educativas / Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.
Martins, A. M., & Cardoso, A. (2018). Word order change from a diachronic generative syntax perspective. In A. M. Martins & Cardoso, A. (Eds.), Word Order Change. Oxford/New York: Oxford University Press.
Martins, A. M. (2018). Infinitival complements of causative/perception verbs in a diachronic perspective. In Complement Clauses in Portuguese: Syntax and Acquisition (Gonçalves, A. and Santos, A. L.). Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing.
Pereira, S. (2018). Os verbos lembrar e esquecer: os dados dialetais nas entradas lexicais. In da Universidade do Estado da Bahia (Santos, E. S. and Almeida, A. A. D. and Neto, N. A. S. (orgs.). Olhares sobre o Léxico. Perspectivas de Estudo. Salvador: EDUNEB –). .
Pratas, F. (2018). Elements of denial in Capeverdean: the negator ka and the properties of n-words. In Negation and Negative Concord: The view from Creoles (V. Deprez and F. Henri). (Series Contact Language Library, edited by Deprez, V. & Henri, F.). Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing.
Saramago, J. (2018). O galego e o português no tempo e no espaço. In Obreiro da língua, amigo da xente (X. Álvarez Perez and M. Brea). Estudos de xeografía linguística en homenaxe a Manuel González. Santiago de Compostela: Universidade de Santiago de Compostela.
Saramago, J. (2018). «Dialectal», «provinciano», «regional». In («arcaico» y «desusado» en dicionários del português europeo. In M. Alvarez de la Granja and E. González Seoane). Madrid/Frankfurt am Main: Iberoameriana Vervuert.
Marquilhas, R. (2013). Fenómenos de mudança na história do português. In E. B. P. Raposo, Bacelar do Nascimento, M. F., Mota, M. A., & Segura, L. (Eds.), Gramática Do Português (Vol. 1, pp. 17–45). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Costa, A. L., Alexandre, N., Santos, A. L., & Soares, N. (2008). Efeitos de modelização no input: o caso da aquisição de conectores. In Textos seleccionados do XXII Encontro da Associação Portuguesa de Linguística. S. Frota e A. L. Santos. Lisboa: APL.
Ambar, M., Mateus, M. H., & Mota, M. A. (1980). Adéquation des modèles théoriques à l’enseignement du portugais-langue étrangère. In Encrages (pp. 66-73). .
Bazenga, A. (2012). Variation in subject-verb agreement in an insular dialect of European Portuguese. In Non-dominating Varieties of pluricentric Languages. Getting the Picture. In memory of Prof. Michael Clyne (pp. 335-356). ISBN: 978-3-631-62024-3.
Bazenga, A. (2011). Concordância Verbal e variantes de 3ª pessoa do plural em PE: Resultados preliminares de um estudo sociolinguístico com base numa amostra de Português Falado no Funchal. In Línguas Pluricêntricas: Variação Linguística e Dimensões Sociocognitivas / Pluricentric Languages: Linguistic Variation and Sociognitive Dimensions (pp. 301–318). ISBN: 978-972-697-201-3.
Cardoso, A. (2012). Extraposition of restrictive relative clauses in the history of Portuguese, in Parameter theory and linguistic change. In (pp. 77-96). Galves, S. Cyrino, R. Lopes, F. Sandalo & J. Avelar. Oxford: Oxford University Press.
Cardoso, A. (2008). Desenvolver c ompetências de análise linguística, in Desenvolver Competências em Língua Portuguesa. In (pp. 137-172). Sousa & A. Cardoso. Lisboa: Centro Inderdisciplinar de Estudos Educacionais / Escola Superior de Educação de Lisboa.
Cardoso, A. (2003). O texto informativo/explicativo no 1º Ciclo, in A Didáctica das Línguas e Literaturas em Portugal: contextos de emergência, condições de existência e modos de desenvolvimento. In (C. Mello and A. Silva and C. Lourenço and L. Oliveira and M. H. Araújo e Sá. Coimbra: SPDLL and Pé de Página, pp. 75-80). .
Duarte, I., & Costa, A. L. (2004). The place of Portuguese as a First Language in the National Curriculum of Basic Education, in Flexibility in the Curriculum, Citizenship and Communication. In . Lisboa: ME-DEB.
Carrilho, E., Magro, C., & Pereira, S. (2004). Morphological Tagging and Syntactic Annotation of a Dialectal European Portuguese Corpus, in Language Technology for Portuguese: shallow processing tools and resources. In (pp. 73-87). Branco, A. Mendes & R. Ribeiro. Lisboa: Colibri.
Martins, A. M. (2014). Syntactic change in Portuguese and Spanish: divergent and parallel patterns of linguistic splitting, in Portuguese/Spanish Interfaces. In (pp. 35-64). Amaral & A. M. Carvalho. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins.
Martins, A. M. (2013). Copiar o português duocentista: A Demanda e o José de Arimateia. In Ao Sabor do Texto. Estudos dedicados a Ivo Castro (pp. 383-402). R. Álvarez, A. M. Martins, H. Monteagudo & M. A. Ramos. Santiago de Compostela: Universidade de Santiago de Compostela.
Martins, A. M. (2013). A posição dos pronomes pessoais clíticos, in Gramática do Português. In E. Raposo, Bacelar do Nascimento, M. F., Mota, M. A., Segura, L., & Mendes, A. (Eds.) (pp. 2231-2302). Fundação Calouste Gulbenkian.
Costa, J., Martins, A. M., & Pratas, F. (2012). VP Ellipsis: New Evidence from Capeverdean Creole, in Romance Languages and Linguistic Theory 4, ed. In (pp. 155-175). Franco, S. Lusini & A. Saab. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins.
Martins, A. M. (2012). Deictic Locatives, emphasis and metalinguistic negation, in Parameter Theory and Linguistic Change. In (pp. 213-236). Galves, S. Cyrino, R. Lopes, F. Sandalo & J. Avelar. Oxford/New York: Oxford University Press.
Martins, A. M. (2012). Coordination, gapping, and the Portuguese inflected infinitive: The role os structural ambiguity in linguistic change, in Grammatical Change: Origins, Nature, Outcomes. In (pp. 274-291). Jonas, J. Whitman & A. Garrett. Oxford/New York: Oxford University Press.