Dialectology and Diachrony

The research group Dialectology and Diachrony is committed to investigating spatial and historical linguistic variation under various theoretical perspectives and covering different areas of grammar. Its general goal is to broaden the knowledge on the Portuguese language (and the universal properties of natural languages) by adopting an overall comparative perspective for linguistic analysis and not confining the focus of linguistic inquiry to the standard (contemporary) varieties. The group develops and makes available online linguistic resources specifically conceived to support the description and understanding of geographical and historical dialects that go beyond the researcher’s linguistic competence (namely, digital critical editions, annotated corpora, lexical databases and linguistic atlases).

 

The group assembles three research teams that work in close articulation, sharing resources, technical competences and scientific concerns:


ATLAS – Leads research in Geolinguistics in the domains of Phonology, Morphology and the Lexico\n. The research team has generated an extensive sound archive by conducting field work mostly throughout the last quarter of the 20th century and has specialized on the production of linguistic atlases and lexical databases.


CARDS/FLY – Leads research in Historical (linguistic) Variation with a particular interest on Discourse Analysis and Historical Pragmatics. A central aim of the research team is the production of electronic editions of texts displaying everyday writing in Modern and Contemporary times.


CORDIAL – Leads research in Comparative (generative) Linguistics focused on Dialect Syntax and Diachronic Syntax. The research team is concerned with showing how the study of (spatial and historical) variation contributes towards a better understanding of the cross-linguistic properties of natural languages and engaged into productively handling the syntactic annotation of corpora.

Journal Paper
Costa, T., Sousa, O., & Cardoso, A. (2015). Compreensão na leitura num manual de Estudo do Meio. Da Investigação Às Práticas, 5(I), 98-117.
Martins, A. M. (2015). Ordem de palavras e polaridade: inversão nominal negativa com algum/alguno e nenhum. Diacrítica, 29(1), 401-428.
Nunes, N. (2015). Viagem através das palavras: a metáfora e a metonímia na atual terminologia açucareira de Cabo Verde, de S. Tomé e Príncipe e do Brasil. ., 4, 78-111.
Brissos, F. (2017). Documentação linguística das zonas raianas de Portugal e Espanha: o projeto Frontespo, com análise do caso da Beira Baixa / Extremadura espanhola». Revista Da Associação Portuguesa De Linguística, 3, 21-49.
Bazenga, A. (2018). Aspetos interdisciplinares e linguísticos na construção da identidade madeirense. Pensardiverso, 6.
Costa, A. L. (2018). Variação linguística e ensino de Português, Língua não Materna: o caso dos pronomes átonos. Medi@ções. Revista Online Da Escola Superior De Educação Do Instituto Politécnico De Setúbal, 6.
Mendes, F., & Costa, A. L. (2018). Para uma bibliografia comentada de livros infantis “com matemática”. Revista Educação E Matemática, 147.
Nunes, N. (2018). A Voz de Origem: Identidade Sociocultural e Linguística nas Histórias de Vida de Migrantes Madeirenses e seus Descendentes na Venezuela. Pensardiverso, 6.
Nunes, N., & Camacho, I. (2018). Português língua de herança e português língua não materna: (re)construção de identidades através da experiência de ensino-aprendizagem no curso intensivo de verão para lusodescendentes da Universidade da Madeira. Revista Diacrítica, 32(2), 31. http://doi.org/DOI: https://doi.org/10.21814/diacritica.32.2 (Original work published 2019)
Nunes, N. (2019). A Emigração de Água de Pena e a sua Antroponímia nos Livros de Passaportes do Governo Civil do Funchal de 1955 a 1970. Arquivo Histórico Da Madeira, Nova Série, nº 1, 26. Retrieved from https://ahm-abm.madeira.gov.pt/index.php/ahm/article/view/19/11 (Original work published 2019)
Nunes, N. (2019). O Léxico da Cultura Açucareira na Construção do Mundo Atlântico: Madeira, Canárias, Cabo Verde, S. Tomé e Príncipe, Brasil, Venezuela e Colômbia. Veredas: Revista Da Associação Internacional De Lusitanistas, n. 29, 25. Retrieved from https://revistaveredas.org/index.php/ver/article/view/535/429 (Original work published 2019)
Nunes, N. (2017). A Translocalidade da Cultura Açucareira: O Funchal, Cidade do Açúcar, entre o Mediterrâneo e o Atlântico. Translocal. Culturas Contemporâneas Locais E Urbanas, nº 1. Retrieved from http://translocal.cm-funchal.pt/wp-content/uploads/2018/01/Translocalidade-Cultura-Acucareira.pdf (Original work published 2017)
Nunes, N., & Camacho, I. (2017). Língua Portuguesa, Literatura e Cultura Madeirenses. Testemunho da Experiência do Curso Intensivo de Verão para Lusodescendentes na Universidade da Madeira. Translocal. Culturas Contemporâneas Locais E Urbanas, nº 1. Retrieved from http://translocal.cm-funchal.pt/wp-content/uploads/2018/01/CursoLusodescendentes.pdf (Original work published 2017)
Nunes, N. (2017). Regionalismos Madeirenses: Estudo Lexicológico da Variação Dialetal e Sociolinguística na Ilha da Madeira. Revue De Linguistique Romane, Tome 81, nº 323-324, 42. (Original work published 2017)
Nunes, N. (2016). Um conto popular e dois romances tradicionais nas memórias de uma contadora de estórias da Ponta Delgada, ilha da Madeira (Portugal). Pensardiverso. Memórias. Revista De Estudos Lusófonos Da Universidade Da Madeira, nº 5, 45. Retrieved from https://digituma.uma.pt/bitstream/10400.13/1735/1/Um%20conto%20popular%20e%20dois%20romances%20tradicionais%20NaideaNunes%20.pdf (Original work published 2016)
Nunes, N. (2008). Mudança e variação na terminologia açucareira atual do Brasil. Linguística. Revista De Estudos Linguísticos Da Universidade Do Porto, 3, nº 1, 18. Retrieved from http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/6881.pdf (Original work published 2008)
Nunes, N. (1997). Alguns aspetos da antroponímia primitiva da Madeira (séculos XV e XVI). Os nomes geográficos e a origem geográfico-dialetal do povoamento do Arquipélago da Madeira. Islenha, nº 20 , 9. (Original work published 1997)
Saramago, J., & Segura, L. (2016). “Açores e Ilha de Santa Catarina: 8000 quilômetros e 260 anos depois. Cascavel-Pr: Edunioeste; Londrina: Eduel,, Estudos geossociolinguísticos brasileiros e europeus: uma homenagem a Michel Contini, 11.
Brissos, F., & Rodrigues, C. (2016). Vocalismo acentuado do Noroeste português - descrição acústica, variação dialectal e representação fonológica. Revue Romane, 51, n. 1, 1-35. http://doi.org/10-1075/rro.51.1.01bri
Lao, S., Rodrigues, C., & Brissos, F. (2020). Nasalização regressiva heterossilábica (NRH) da vogal /a/ acentuada em PE. Revista Da Associação Portuguesa De Linguística, (7), 295-317. http://doi.org/10.26334/2183-9077/rapln7ano2020a18
Manuscrito
Vaamonde, G., & Magro, C. (2016). Manual de Edición en PS. Retrieved from http://ps.clul.ul.pt/files/Manual\_Mod\_Pos\_Sin.pdf
Vaamonde, G., & Magro, C. (2016). Manual de edición y anotación en TEITOK de los materiales de PS. POST SCRIPTUM: edición modernizada; anotación morfosintáctica; anotación sintáctica. Retrieved from http://ps.clul.ul.pt/files/Manual\_Mod\_Pos\_Sin.pdf
Artigo de Jornal
Bacelar do Nascimento, M. F., Casteleiro, J. M., Marques, L. G., Segura, L., & Santos, M. (182AD). Notícia sobre os resultados do Português Fundamental. Boletim Da Sociedade De Língua Portuguesa, pp. 11-15. Lisboa.
Relatório
Martins, F., Rodrigues, C., Brissos, F., & Simões, D. (2013). Relatório do Núcleo de Investigação em Fonética Forense (NIFF) - 2013 (p. 5 p.).